Nossa História

1992 - O NASCIMENTO DO CONDOMÍNIO

O Condomínio Solar de Brasília nasceu em 1992, quando um quinhão de terra da antiga "Fazenda Taboquinha" localizado entre os Km 23 e 26 da DF-001 foi loteado pelo então proprietário da área, Senhor Máximo Aureliano Santos Salles. Também é de 1992 o primeiro documento em nome do Condomínio Solar de Brasília. Através deste documento, datado de 16 de dezembro de 1992 e assinado pelo Sr. José Manoel Santiago da Silva foi encaminhado ao então Secretario de Administração do GDF, Dr. Jose Roberto Arruda, o pedido de cadastramento do Condomínio na
Secretaria de Obras e Serviços Públicos do DF e no Sistema Integrado de Fiscalização do GDF. Seguiu em anexo o documento inicial de criação do Condomínio que foi um "Instrumento Particular de Convenção do Condomínio Solarde Brasília".
Agora em 2011, passados 19 anos desde o seu nascimento, pode-se dizer que o Condomínio Solar de Brasília viveu diversas fases bem diferentes em sua historia, cada uma delas marcada por fatos, acontecimentos e lutas de características distintas, que no seu conjunto transformaram aquele quinhão de terra nua de 1992 em um condomínio belo e consolidado e que, sem a menor dúvida, atualmente é
um dos melhores lugares para se viver na cidade de Brasília.
A seguir apresenta-se uma breve descrição dos fatos mais marcantes que caracterizaram cada uma das fases da vida do Solar de Brasília ao longo dos últimos 19 anos.

1992 a 2003 - FASE DE IMPLANTAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO

Entre 1992 e 1995 muito pouca coisa aconteceu no Condomínio. Durante esse período inicial o Solar de Brasília não passava de um grande "fazendão" às margens da DF-01, riscado por algumas ruas de terra vermelha e poeirenta, sem rede elétrica, sem água e sem nenhuma casa. Em 1995 os adquirentes de lotes no Condomínio Solar de Brasília reuniram-se pela primeira vez para constituir a associação que os representaria administrativa e juridicamente. Esta associação foi denominada "Associação Solar" e foi registrada sob nº 3209-1 no Cartório de 2º Oficio de Brasília. Somente em novembro de 1997, cinco anos apos a criação do Condomínio, foi eleito o seu primeiro sindico, sendo ele o Sr. Eduardo Garcia Bomtempo, que permaneceu nesta função por cinco anos, até 2002. Foi somente a
partir dai que se iniciou a implantação da rede de energia elétrica, passando então a serem construídas as primeiras casas do Condomínio.
Em 16 de janeiro de 1998 a "posse" da área do Condomínio Solar de Brasília foi garantida aos condôminos, em "primeira instancia", por decisão liminar proferida pelo Presidente do TJ-DF. Posteriormente esta medida liminar foi confirmada por sentença judicial proferida pelo Juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública do DF, nos autos da Ação de Manutenção de Posse - Processo n. 61.099/97.
Em 13 de dezembro de 1999, por intermédio do Decreto nº 20.881, o GDF aprovou o Setor Habitacional Jardim Botânico - etapas I a V, situado na Zona de Uso Controlado da Região Administrativa de São Sebastião - RA XIV, onde se encontra inserido na etapa IV o Condomínio Solar de Brasília.
No dia 09 de setembro de 2000, em acórdão proferido nos autos da Apelação Cível n. 2000.01.5.005139-3, a 1ª Turma do TJDF confirmou a sentença manutenção de posse proferida em 1998, mantendo o Condomínio Solar de Brasília definitivamente na posse do seu imóvel. Desde então, o Condomínio é senhor e legítimo possuidor da área onde está localizado o seu parcelamento do solo e nele pode edificar
benfeitorias, podendo requerer juntos aos órgãos públicos as ligações de energia elétrica e água.
Em 22 de abril de 2002 a Lei Complementar n. 585 aprovou o parcelamento do solo do Condomínio Solar de Brasília e assegurou aos condôminos o direito a obter "alvará de construção" e "habite-se" para suas casas, mas só agora em 2008, seis anos depois, o Governo do DF começou a expedir os primeiros "alvarás" para o Condomínio.
Em 27 de julho de 2002, devido ao afastamento por motivos de saúde do então síndico, Sr. Eduardo Garcia Bomtempo, assumiu as funções de síndico o subsíndico, Sr. Felippe Alexandre Neto, que passou a ser o segundo síndico do Condomínio Solar de Brasília. Ainda 2002, atendendo exigência do governo do DF quanto ao afastamento mínimo da pista da DF-01, o Condomínio sofreu um remanejamento em seus lotes com a aprovação pela Assembléia Geral do seu novo e definitivo
Projeto Urbanístico. Através dele o Condomínio passou a ser divido em três quadras, cada uma com diversos conjuntos, perfazendo um total de 1258 lotes, que então receberam seu atual endereçamento postal. Na mesma data foi também aprovada a Convenção do Condomínio e o Regimento Interno que permanecem em vigor até hoje.
Em 15 de março de 2003 o Sr. Felippe Alexandre Neto passou o cargo de síndico para a Sra. Elen Arrais marcando o fim da primeira fase da historia do Condomínio Solar de Brasília.
Esta primeira fase do Condomínio, entre a sua criação em 1992 e o fim do mandato do Sindico Felippe Alexandre em 2003, durou 12 anos e foi marcada basicamente por ações que visaram à implantação e a consolidação do Solar de Brasília como um condomínio de verdade. Foram anos de muitas lutas e enfrentamentos com os órgãos do Governo e de ações judiciais visando manter a posse do Condomínio.
Nesta fase foram realizadas as obras básicas de infra-estrutura do Condomínio tais como: a abertura das ruas, o piqueteamento dos lotes, a construção da rede elétrica, a perfuração de poços artesianos, a rede de distribuição de água, o cercamento do perímetro do condomínio com arame farpado e as antigas guaritas, uma em cada Quadra. Muito devemos aos dois síndicos dessa primeira fase, Sr.
Eduardo Garcia Bomtempo e Sr. Felippe Alexandre Neto, que juntamente com os primeiros condôminos que vieram morar no Condomínio enfrentaram uma época difícil. Alem de conviverem com a poeira, com a lama e com a falta crônica de água ainda participaram ativamente das lutas para implantar e consolidar o Condomínio.

2003 A 2005 - FASE DE ESTAGNAÇÃO E BRIGAS INTERNAS

Entre março de 2003 e junho de 2005, período em que o Condomínio foi administrado pela Sindica Sra. Elen Arrais e pelo de Diretor Financeiro, Sr. Celso, muita pouca coisa mudou no Solar de Brasília. Apenas conclui-se a rede de distribuição de água da Quadra 03 e plantaram-se mudas de ficos ao longo das cercas do Condomínio. A Sra. Elen Arrais, na verdade, esqueceu-se de administrar
o Condomínio e passou os 28 meses de sua gestão envolvida em intermináveis brigas contra o ex-sindico, Sr. Felippe, que não resultaram em nada.
Durante mandato da Sra. Elen muito poucas casas foram construídas no Condomínio, tal era a falta de incentivo da Administração que procurava sempre dificultar a vida dos condôminos. Enquanto isso ocorria no Solar de Brasília os outros Condomínios a nossa volta cresciam e melhoravam sua infra-estrutura deixando o Solar para traz, estagnado no tempo, convivendo com a poeira no período da seca, com a lama na época das chuvas e com a crônica falta d'água, que então era distribuída de carro pipa a alguns privilegiados.
A partir de 2004, com a inauguração da Ponte JK, o Solar de Brasília passou desfrutar de uma localização privilegiada, distando apenas 14 quilômetros do centro do Plano Piloto. Foi este o único fato incentivador da expansão do Condomínio nesse período. Antes da Ponte JK o Condomínio contava com apenas 350 moradias e após a inauguração da ponte passou a expandir-se mais rapidamente chegando ao final de 2005 com aproximadamente 420 moradias, entre barracos, edículas e casas, porem, ainda permanecia com a mesma infra-estrutura precária dos seus primeiros anos de existência. Infelizmente, estes 28 meses de mandato da síndica Elen foram tempos perdidos devido à estagnação do Condomínio e ficaram marcados apenas pelas brigas e desconfianças internas entre
facções rivais de condôminos.

JUN DE 2007 A MAR DE 2011 - FASE DE DESENVOLVIMENTO ACELERADO

No inicio de 2007, conforme estabelecia a Convenção do Condomínio, a Administração convocou novas eleições para março de 2007. Na ocasião, mudando-se alguns componentes da chapa original, formou-se novamente a Chapa "Honestidade, Transparência e Trabalho" para concorrer na eleição, tendo sido eleita com 186 votos, correspondente a 100 % dos condôminos que compareceram para votar. Ainda assim, de acordo com a justiça, os condôminos eleitos só puderam tomar posse efetiva em junho de 2007, quando se encerrou o mandato esdrúxulo concedido pela justiça à Sra. Elen Arrais. É por esse motivo que, mesmo estando "de fato" administrando o Condomínio desde novembro de 2005, de acordo com a decisão da justiça, a atual Administração, "de direito" estava realizando seu primeiro mandato que, na verdade, iniciou-se em junho de 2007 e encerrou-se em março de 2009. Apesar do grande stress que essa situação toda gerou para os membros da Administração, pode-se dizer que houve pelo menos um lado positivo nisso tudo. Eles continuaram a contar com a confiança e o apoio maciço dos condôminos o que possibilitou que seus membros concorressem a um segundo mandato nas eleições de março de 2009, pois estavam amparados na mesma decisão da Justiça que legitimou o mandato da Sra. Elen de junho de 2005 a junho de 2007. Por esse motivo em março de 2009 foi novamente eleita, para o segundo mandato legal, a mesma chapa que já vinha administrando o Condomínio anteriormente. Esse segundo mandato iniciou-se em março de 2009 e encerra-se em março de 2011. Foram os seguintes os condôminos eleitos em março de 2007 e reeleitos em março de 2009, cuja administração vai se encerrar em março de 2011: Conselho Administrativo: Síndica - LEDA MARIA MARQUES CAVALCANTE; Diretor Administrativo - PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO; Diretor Financeiro - LUIS VITOR DEL REI SÁ; Diretor Institucional - IRAN MARTINS PORTO. Conselho Fiscal: Presidente - CONSTANTINO CRONEMBERGER MENDES; 2º Membro Titular - ALEXANDRE FREIRE DE CASTRO GRAÇA; 3º Membro Titular - DÉBORA CRISTINA CAETANO ROCHA. Conselho Consultivo: 1º Membro Titular - RÔMULO FRANCISCO BRAGA DE SOUZA; 2º Membro Titular - INAILDE DE SOUZA LIRA; 3º Membro Titular - MARGARIDA MARRA BATISTA. Conselho Permanente de Obras: Presidente da CPO - ANDRE LUIZ DE FREITAS; 1º Membro - MARIA ALICE DOS SANTOS MOTA; 2º Membro - ADEMIR MATURINO NICARETTA; 3º Membro - JOSÉ ANTUNES CARDOSO AMARAL; 4º Membro - EDSON GONET; 5º Membro - JOÃO CARLOS OLIVEIRA ALMEIDA; 6º Membro - LUIZ GUSTAVO NASCENTE BAENA. Esses últimos quatro anos da vida do Solar de Brasília foram marcados pela realização de muitas obras importantes que caracterizaram um desenvolvimento acelerado do Condomínio resultando em acentuada melhoria na qualidade de vida dos moradores., o que sem a menor dúvida, transformou o Condomínio Solar de Brasília no que ele é hoje, um dos melhores lugares para se viver na capital do Brasil. A seguir apresenta-se uma relação das principais obras realizadas nos últimos quatro anos pela Administração que se encerra em março de 2009: 1 - Implantação do PROJETO 01/2007 - Construção de três Portarias Secundárias, uma em cada Quadra do Condomínio. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 2 - Implantação do PROJETO 02/2007 - Construção do Almoxarifado de Serviços Gerais do Condomínio. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 3 - Implantação do PROJETO 03/2007 - Construção da Ciclovia Infantil e área de lazer ao lado do parquinho da Quadra I. Concluído em 2007 SEM TAXA EXTRA. 4 - Implantação do PROJETO 04/2007 - Construção de calçadas nas laterais da Avenida Central do Condomínio. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA 5 - Implantação do PROJETO 05/2007 - Construção de pista de caminhada na Quadra III. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 6 - Implantação do PROJETO 06/2007 - Aquisição e instalação do Sistema de Controle Automatizado nas Portarias Principais. Concluído em 2007. (SEM TAXA EXTRA) 7 - Implantação do PROJETO 01/2008 - Compra de um novo "Caminhão Pipa" para o Condomínio. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 8 - Implantação do PROJETO 02/2008 - Construção de muros com alambrados na área comercial da Quadra II e no terreno da Igreja. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 9 - Implantação do PROJETO 03/2008 - Complementação da iluminação da Avenida Central da Quadra III. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA 10 - Implantação do PROJETO 04/2008 - Contratação de profissional para fazer a revisão e atualização do Projeto Urbanístico do Condomínio. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 11 - Implantação do PROJETO 05/2008 - Aquisição e instalação de Circuito Inteligente de Ginástica para a Quadra III. Concluído 2008 SEM TAXA EXTRA. 12 - Implantação do PROJETO 06/2008 - Contratação da pintura de sinalização de transito na Avenida Central do Condomínio. Concluído 2008 SEM TAXA EXTRA. 13 - Implantação do PROJETO 07/2008 - Aquisição e instalação de Circuito Inteligente de Ginástica para a Quadra II. Concluído 2008 SEM TAXA EXTRA. 14 - Implantação do PROJETO 08/2008 - Construção de pista de caminhada com iluminação na Quadra II. Concluído 2008 SEM TAXA EXTRA. 15 - Implantação do PROJETO 09/2008 - Implantação de Sistema de filmagem e gravação de imagens nas seis portarias do Condomínio (6 computadores e 36 câmeras) Concluído 2009 SEM TAXA EXTRA. 16 - Implantação do PROJETO 10/2008 - Pintura dos meio-fios da Avenida Central do Condomínio com tinta durável tipo nova cor. Concluído em 2008 SEM TAXA EXTRA. 17 - Implantação do PROJETO 01/2009 - Execução de obras complementares de águas pluviais da Quadra II (Obrigação de Fazer); 18 - Implantação do PROJETO 02/2009 - Construção da Praça de esportes da Área de Lazer o Condomínio. Concluído 2010 SEM TAXA EXTRA. 19 - Implantação do PROJETO 03/2009 - Reforma e ampliação do prédio da sede administrativa do Condomínio. 20 - Implantação do PROJETO 04/2009 - Construção de sala para "Central de Monitoramento da Segurança do Condomínio". Concluído 2010 SEM TAXA EXTRA. 21 - Implantação do PROJETO 02/2010 - Construção de espaço de lazer da 3ª Idade na Quadra I; Concluído 2011 SEM TAXA EXTRA 22 - Implantação do PROJETO 03/2010 - Pavimentação do estacionamento da área comercial da Quadra II; Concluído 2011 SEM TAXA EXTRA23 - Implantação do PROJETO 04/2010 - Duplicação da pista de acesso às Portarias Principais das Quadras II e III; A ser concluído até março de 2011 SEM TAXA EXTRA. Antes de finalizar a historia desses primeiros 19 anos de vida do Solar de Brasília a atual Administração, que se encerra em 26 de março de 2011, não poderia deixar de fazer alguns agradecimentos. Em primeiro lugar e de modo muito especial agradecemos a todos os condôminos do Solar de Brasília que nesses últimos seis anos sempre nos brindaram com seu apoio e confiança. Isso foi fundamental para que conseguíssemos realizar tudo que realizamos. Agradecemos aos membros dos Conselhos Fiscal, Conselho Consultivo e Comissão de obras, que sempre estiveram ao nosso lado, trabalhando de modo abnegado e sem remuneração, em prol dos interesses maiores do Condomínio. Com certeza eles também são responsáveis pelo sucesso obtido pela nossa administração. Também não podemos deixar de lembrar e agradecer individualmente a alguns condôminos que, cada um a seu modo, contribuíram significativamente com seu trabalho para que o nosso Condomínio viesse a ser o que ele é atualmente. Um deles é o Dr. MARIO GILBERTO, advogado do Condomínio desde os primeiros anos, que com seu vasto conhecimento jurídico, em especial da legislação relacionada à situação fundiária dos condôminos de Brasília, sempre lutou incansavelmente pelo nosso Condomínio nos tribunais do DF e foi o responsável pelas nossas vitórias judiciais nesse campo, em especial pela obtenção, em 3ª e ultima instância, da posse definitiva das terras do Condomínio. Outro condômino a quem devemos muito é engenheiro Sr. JOSÉ ANTUNES AMARAL. Mais conhecido como Cel. AMARAL, ele foi por quatro anos, de Agosto de 2005 a Dezembro de 2008, o Responsável pelas Obras e Serviços do Condomínio. Nesse período ajudou a planejar e implantar as obras realizadas no Condomínio, entre as quais destacamos de modo especial sua participação no planejamento, acompanhamento e fiscalização dos projetos de drenagem de águas pluviais e pavimentação do Solar de Brasília. Outros dois condôminos a quem também devemos agradecimentos são o Sr. NIVALDO PAVANINI PARRA, autor e executor voluntario e sem remuneração do nosso projeto de paisagismo e o engenheiro Sr. OSMAR PINTO LARA, gerente de obras e serviços do Condomínio de 2010 até essa data. Por fim a Administração deseja agradecer de modo muito especial o trabalho abnegado e anônimo de todos os funcionários do Condomínio. Agora, chegando ao final do nosso mandato, só nos resta desejar à próxima administração que for eleita em 26 de março de 2011 que tenha o mesmo sucesso que, graças a Deus, nós tivemos ao administrar o Solar de Brasília nesses últimos seis anos. Muito obrigado a todos.
A ADMINISTRAÇAO. LEDA MARIA MARQUES CAVALCANTE - Sindica
PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO - Diretor Administrativo
LUIZ VITOR SÁ - Diretor Financeiro
IRAN PORTO - Diretor Institucional

Image